[Vídeo] Filho da puta, disse Collor ao procurador-geral da República

aW1hZ2Vucy8xNDM4ODYwNjMxZmVybmFkby1jb2xvbHIuanBnAo utilizar a tribuna do Senado, nesta quarta-feira (5), o senador por Alagoas Fernando Collor de Melo (PTB), chamou o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de “filho da puta”.

O xingamento veio no final da frase de Collor ao se referir às investigações da Operação Lava Jato, pela Polícia Federal (PF), a respeito das apreensões dos carros de luxo na mansão da ‘Casa da Dinda’, em Brasília.

Rodrigo Janot, que não poupa a investigação de políticos no esquema de corrupção de propinas da Petrobras, foi reeleito por mais dois anos, nesta quarta-feira, ao cargo e continuará a investigação aos “intocáveis”.

A fala de Collor foi em razão de sua defesa das acusações de que um grupo ligado a ele teria recebido R$ 26 milhões de propina no esquema de corrupção da Petrobras.

Collor disse que os carros de luxo, um Porsche, uma Ferrari e uma Lamborguini, teriam sido comprados com dinheiro ilícito. Em seguida, o senador alagoano falou e sussurrou:

“As empresas têm contrato social, estão devidamente registradas na junta comercial, têm suas atividades de acordo com o que define a legislação. Se existem parcelas em atraso é uma questão comercial que diz respeito a mim e ao credor, não podendo em tempo algum, sob o risco de uma grave penalização judicial a quem afirma, que tal atrasos se devem a recursos escusos. Afirmações caluniosas e infames. Filho da puta”.

Enquanto isso, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, foi o mais votado pelos procuradores para permanecer no cargo.

Janot tem sido duramente criticado por congressistas, a exemplo do representante de Alagoas, diante dos desdobramentos das investigações de políticos no esquema de corrupção da Petrobras.

O procurador-geral recebeu 288 votos a mais que a eleição passada. Seu nome, de uma lista, será levado à presidente Dilma Rousseff (PT) que indicará quem assumirá à Presidência da Procuradoria-Geral da República.

Mas, não para por aí. Se Janot for o escolhido por Dilma passará por uma sabatina no Senado e, em seguida, por uma votação secreta.

Vai ser duro. Mas ser chamado de “filho da puta” por Collor, foi mais duro ainda. Postura que veio de um ex-presidente da República e senador por Alagoas.

Pensem nisso e vejam o vídeo no link abaixo.

https://www.youtube.com/watch?v=eroyAL5u018

Por: Fábio Lopes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *