Vídeo: “Deus me livre ficar mais naquele lugar”, diz professora espancada por ex-aluno

“Deus me livre ficar mais naquele lugar”, disse, por telefone, à equipe do Portal 7 Segundos, a professora Edivonete Maria, internada no Hospital de Emergência do Agreste (HE), depois de ter sido espancada por um ex-aluno, na zona rural do município de Campo Grande, no Agreste de Alagoas.

A professora que trabalha há 19 anos na zona rural, estava em sala de aula na Escola de Ensino Fundamental F. F. Silva, no Sítio Paulo, quando tentou separar a briga de um casal, que estava com o único filho.

A agressão aconteceu na última quarta-feira (12), quando o acusado, conhecido como Neném. começou a bater na esposa, que conseguiu correr da residência e pedir por socorro aos vizinhos.




A mulher foi perseguida pelo companheiro, que continuava a agredi-la. Ao ver àquela situação, uma vizinha, que pediu para não ser identificada, tentou socorrer a mulher, que chegou a desmaiar em frente à residência.

Foi nesse momento que a professora Edivonete Maria saiu da escola para falar com o homem, que estava exaltado e muito agressivo. Ele já tinha sido aluno de Edivonete.

Com um pedaço de madeira, Neném começou a espancar a professora na cabeça e nos braços. Edivonete Maria ficou ensanguentada e foi socorrida para o Hospital de Emergência do Agreste (HE), em Arapiraca, onde se recupera do trauma.

Os médicos suspeitaram de traumatismo craneano. Mesmo assim, a professora teve fraturas pelo corpo.

“Eu fui pegar o menino e ele [o pai da criança] começou a bater em mim com o pau. Eu disse: olhe pra mim e ele não olhava e só me batia”, relatou a professora no leito do hospital.

A professora ensina no Sítio Paulo há mais de três anos. Ela disse que espera que o agressor pague pelo que fez, sem justificativa nenhuma. E que vai pedir transferência de escola à Secretaria de Educação de Campo Grande.

“Deus me livre eu ficar mais ali, naquele lugar”, declarou.

A professora relatou o estado de saúde e emocional em que se encontra no momento.

“Estou péssima, com muita dor na cabeça, com as mãos cortadas, os dedos quebrados”, disse ela, que classificou o agressor de delinquente.

O agressor está preso na Central de Policia Civil, em Arapiraca.

Por: Traipu Notícia com 7 Segundos

Assista à reportagem do Portal 7 Segundos com Jônatas Pedro e Josival Meneses:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *