Vereadores da situação tentam impedir aprovação de requerimentos para investigar recursos da Educação e Saúde em Traipu

DSC06143-300x225
Presidente: José Valter dos Santos

Em sessão ordinária realizada na tarde de sexta-feira dia 06 de março o Presidente da Câmara, vereador José Valter dos Santos colocou na pauta de votações dois requerimentos de instalação de COMISSÃO ESPECIAL DE INQUÉRITO de autoria dos senhores vereadores: ALOÍSIO VIEIRA,  LARISSA KÉSSIA,  JOSÉ EZEQUIEL, TEREZINHA FREIRE e VÂNIA BEZERRA,  com finalidade de investigar supostas  irregularidades na aplicação dos recursos públicos das citadas secretarias de Educação e Saúde. O clima ficou tenso na sessão quando  a primeira secretaria da casa leu os requerimentos.

Os vereadores GILSON DOS SANTOS, CARLOS MOURA, SILVINO CAVALCANTE, GENIVALDO ROSA e SIMONE SOARES, todos da base aliada da senhora prefeita de Traipu, foram contra que o requerimento fosse votado na sessão, alegando os senhores vereadores que não tinham conhecimento dos requerimentos  em pauta.

DSC06117-300x225
Vereador Gilson dos Santos, líder da Situação

Encabeçados pelo vereador Gilson dos Santos, que também é professor, os vereadores da bancada da situação tentaram de todas as formas convencer o presidente da casa a não por os requerimentos em votação, mas seus argumentos não foram aceitos e os requerimentos foram aprovados contra sua vontade e dos demais vereadores da bancada da situação.

Se não ha nada a esconder, por que tanto temor de se instalar as CEIs da Educação e Saúde?

O presidente da casa diz “comunico aos vereadores aliados da prefeita, que o requerimento não precisaria ir a plenário, já que a Constituição Federal em seu artigo  58 § 3º bem como o art. 26 § 2º da Lei Orgânica do Município de Traipu diz que o requerimento assinado por um terço dos membros da Câmara já garante automaticamente a instalação da Comissão Especial de Inquérito, sendo que um terço representa 4 vereadores e os requerimentos contem a assinatura de 5 vereadores, mas como presidente deste parlamento prefiro também ouvir a decisão soberana  do plenário”.

Os ânimos começaram a se alterarem mesmo assim os requerimentos foram aprovados pelos os 6 votos dos vereadores de oposição, sendo que os 5 vereadores aliados da prefeita preferiram se abster da votação. As comissões ficaram assim definidas: CEI da Educação, vereadora Vânia Bezerra(PRESIDENTE), vereadora Larissa Késsia (RELATORA) e vereador Gilson Santos(MEMBRO).  CEI da Saúde, vereadora Larissa Késsia (PRESIDENTE), vereadora Vânia Bezerra(RELATORA) e vereador Aloísio Vieira(MEMBRO).

Os parlamentares tem a função de criar políticas públicas, bem como fiscalizar o cumprimento da lei, no entanto a postura dos vereadores da situação é defender os interesses da gestão e não da população, falou espectador da sessão.

Espera-se com as CEIs investigar as supostas irregularidades, garantindo transparência no exercício da aplicação dos recursos públicos.

Por: Redação

Credito Foto: Traipu Notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *