Servidores e Prefeitura discutem Plano de Cargos e Carreiras

2015.10.29 - Reunião PCCV Saúde (3)O projeto de lei que cria o Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos (PCCV) dos Serviços de Saúde está em discussão na Prefeitura Municipal de Traipu. O texto estabelece critérios para progressão profissional dos servidores da Saúde Municipal e escalonamento de salários. A medida valoriza os profissionais do município e está sendo elaborado em parceria com o sindicato da categoria.
Os servidores entregaram minuta do projeto de lei que cria o PCCV da Saúde na manhã desta quinta-feira, em reunião com a prefeita Conceição Tavares e o Sindicato dos Trabalhadores em Seguridade Social e Trabalho no Estado de Alagoas (Sindprev-AL), que representa a categoria. A prefeita Conceição Tavares é favorável à criação do plano.
“A nossa meta é melhorar o município em todos os sentidos, inclusive na valorização do profissional. Sabemos que remunerar o profissional de forma justa reflete diretamente em um melhor atendimento ao cidadão”, afirma Conceição. A prefeita ainda ressalta que os servidores da Saúde hoje têm direitos que antes não eram cumpridos. “Implantamos o piso da categoria e estamos pagando terço de férias e adicional noturno e de insalubridade, o que nunca havia sido pago em Traipu. Avançamos e queremos ir além”, declara.
Um dos aspectos que estão sendo analisados é o valor dos vencimentos, para que seja adequado à realidade financeira de Traipu. “A intenção dos servidores não é quebrar o município. Não adianta fazer um Plano de Cargos e depois não ter como pagar. Queremos fazer algo real, que seja bom para os servidores e possível para as contas do município”, comentou Alessandra Rocha, diretora do Sindprev-AL.
De acordo com o procurador-geral do Município, Dênis Guimarães, os valores sugeridos no projeto apresentado pelos profissionais serão analisados pela contabilidade do município. “Não podemos ultrapassar a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Certamente iremos chegar a um valor em comum acordo”, pontua o procurador.
A avaliação contábil é necessária porque o projeto prevê o escalonamento de salários, isto é, o vencimento do servidor aumenta conforme seu tempo de serviço e sua escolaridade. Além disso, com a aprovação do PCCV, a Prefeitura de Traipu vai realizar um concurso público para preenchimento de cargos.
A próxima rodada de negociações está marcada para o dia 16 de dezembro, quando o setor de contabilidade da Prefeitura vai apresentar um parecer sobre os salários propostos na minuta do projeto de lei. Após ser aprovado, o PCCV da Saúde será encaminhado pela Prefeitura para votação na Câmara de Vereadores.
Por: Ascom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *