Semarh promove ações para o dia de Combate à Desertificação do Solo em Traipu

83a3afdad873109d8657b2dd4d6561d3_LA Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) promove no dia 17 junho, a partir das 8h, um evento no município de Traipu para incentivar o combate à desertificação do solo.

A programação foi montada pela Semarh em parceria com o Instituto Terra Viva e vai levar aos moradores do município as consequências do uso inadequado do solo, a exemplo da retirada de vegetação em área com declividade e irrigação com água de poço.

O superintendente de Meio Ambiente, Mateus Gonzales, explica que na próxima sexta-feira (17) comemora-se o Dia Mundial de Combate à Desertificação e a Semarh atua com esta frente de mobilização para conscientizar a população sobre a nocividade de um processo que torna o solo infértil.

“Infelizmente, 62% dos municípios alagoanos possuem áreas de desertificação. É um número alto e que precisa ser combatido. Por isso, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente leva a reflexão sobre os processos que acabam degradando o solo”, ressalta o superintendente.

O evento desta sexta-feira em Traipu terá palestras ministradas pelo Instituto Terra viva. A temática da desertificação será tratada pela geóloga Rochana Andrade e pelo engenheiro agrônomo Ricardo Ramalho. Já o matemático Marcondes Lima Dias fará uma apresentação sobre a demonstração de equipamentos utilizados para niveladas básicas e declividades. No período da tarde, haverá uma visita técnica à comunidade de Olho d´Água da Cerca.

Desertificação

É a degradação ambiental e socioambiental, particularmente nas zonas áridas, semiáridas e subúmidas secas, resultantes de vários fatores e vetores, incluindo as variações climáticas e as atividades humanas. Os principais vetores do processo de desertificação no Brasil são: o uso indiscriminado dos recursos florestais nas regiões semiáridas e subúmidas secas sem critérios de manejo sustentável para formação de pasto e de áreas para agricultura.

Por: Traipu Notícia com Agência Alagoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *