Sem vagas em UTI Neonatal de Alagoas, recém-nascido é transferido para Pernambuco

1459197242utiO nascimento de um bebê é sempre um momento de felicidade. Mas para os pais do pequeno Renan dos Santos Sales, que nasceu há vinte e cinco dias, um outro sentimento tomou conta da família . Uma doença congênita no coração do bebê deu lugar a uma corrida desenfreada para salvar a vida do filho que precisava urgentemente realizar uma cirurgia cardíaca.

A família mora na comunidade Craíbas dos Ferros, zona rural do município de Girau do Ponciano, Agreste de Alagoas e o problema se agravou ainda mais porque nenhuma unidade hospitalar do Estado disponibilizava de vaga em UTI Neonatal.

Correndo contra o tempo para salvar a vida do pequeno Renan, a equipe técnica da Maternidade Nossa Senhora de Fátima, em Arapiraca, onde o bebê está internado, mobilizou todas as unidades hospitalares do Estado em busca de conseguir a internação. Mas não havia vaga nos hospitais de Alagoas que disponibilizam desse tipo de internamento especializado para bebês que apresentam graves problemas de saúde.

O caso foi parar no Ministério Público e também  no Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente de Girau do Ponciano, que através do seu presidente Flávio Rodrigues, que relatou a preocupação no caso acompanhado pelo órgão. Os órgãos  orientaram a família a exigir judicialmente do Estado o cumprimento do dever de oferecer atendimento especializado ao recém-nascido.

Felizmente o esforço conjunto dos profissionais de saúde da maternidade de Arapiraca e dos profissionais do Estado para salvar a vida do pequeno Renan do Santos teve êxito. Nesta terça-feira (29) o bebê será transferido para um hospital em Recife.

“Ele será transferido em uma unidade do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) Neonatal que é equipada com todo o aparato de equipamento necessário para dar suporte ao traslado do bebê com os cuidados necessários”, informou uma enfermeira da maternidade.

Por: Redação com 7  Segundos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *