Projetos para saúde são apresentados a gestores municipais em Arapiraca

052aa3c8a0c1f07c991339f3bfe86365_LDe Arapiraca – A secretária de Estado da Saúde, Rozangela Wyszomirska, apresentou nesta terça-feira (29), durante reunião da Comissão Intergestores Regional (CIR), o Plano Estadual de Saúde (PES) 2016/2019. Participaram do encontro, que ocorreu no Centro de Referência Integrado (Cria), em Arapiraca, os secretários municipais de saúde da II Macrorregião, formada por 46 dos 102 municípios, e o presidente do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas (Cosems/AL), Ubiratan Pedrosa.

Diversas ações estão previstas no Plano Estadual de Saúde, que irão melhorar a qualidade da assistência prestada aos usuários do SUS em Alagoas, que são mais de 90% da população. A secretária de Estado da Saúde afirmou que as principais metas do PES 2016/2019 é fortalecer os programas estruturantes e as Redes de Urgência e Emergência.

Para isso, as unidades portas de entrada serão reestruturadas nos municípios de Capela, Matriz do Camaragibe, Maceió, União dos Palmares, São Miguel dos Campos, Arapiraca, Palmeira dos Índios, Santana do Ipanema, Penedo e Delmiro Gouveia. Nestes municípios serão realizadas melhorias nos Hospitais de Pequeno Porte, além da implantação das salas de estabilização nas regiões em que não existe Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), beneficiando as  III, VII E IX Regiões.

Ainda segundo o Programa Estadual de Saúde, está previsto a construção do Hospital Metropolitano, com mais de cem leitos, que beneficiará os moradores da parte alta de Maceió. Segundo Rozangela Wyszomirska, ao lado da Maternidade Escola Santa Mônica, será construída a Casa Maternal de Risco Habitual e o Hospital Portugal Ramalho, será transformado em uma unidade hospitalar para área clínica e especialidades, inclusive psiquiátrica.

 

Também está previsto no programa, segundo a secretária de Estado da Saúde, a reestruturação das Redes de Atenção à Pessoa com Deficiência e de Atenção às Doenças Crônicas. Ainda de acordo com a gestora da saúde estadual, está programada a criação de mais uma linha de cuidados voltada para os portadores de Acidente Vascular Cerebral (AVC), que irá desafogar a Unidade de AVC do Hospital Geral do Estado (HGE), que tem dado resultado positivo, contribuindo para a redução do número de óbitos.

Técnicos da Sesau estiveram apresentando também as ações realizadas para atender as crianças diagnosticadas com microcefalia e para combater o Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus. Para isso, no início deste mês, foi lançado o aplicativo Juntos pela Saúde, que já recebeu 730 denúncias de locais com focos do mosquito.

Outros temas abordados na reunião foram o INVIG (Investimento Financeiro para Fortalecimento da Vigilância em Saúde) e a situação dos municípios com relação à notificação de doenças e agravos relacionados ao trabalho.

Por: Agência Alagoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *