Programa Coração de Estudante avalia 200 crianças

4b2436dc73e463394d68351b16d2cf3f_LA primeira ação do Programa Coração de Estudante, realizada na sexta-feira (10), avaliou 200 crianças de Marechal Deodoro, quando foi lançado o projeto que visa identificar precocemente doenças de cardiopatia congênita em crianças de 3 a 5 anos de idade. Do total de crianças atendidas, cinco apresentaram sopro no coração.

O Programa Coração de Estudante faz parte do Serviço de Cardiopediatria criado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), em parceria com a Fundação Cardiovascular de Alagoas (Cordial). De acordo com o gerente executivo da Fundação Cardiovascular de Alagoas (Cordial), Otoni Veríssimo, essas cinco crianças vão ser encaminhadas ao ambulatório clínico do Hospital do Coração de Alagoas (HCor/AL).

Lá, elas vão receber os cuidados necessários por meio do atendimento gratuito pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Como o sopro não é uma doença, mas sim um sinal de doença, o encaminhamento para o ambulatório é uma medida preventiva. Com isso será evitado que o problema seja descoberto na fase adulta, quando a possibilidade de cura diminui significativamente.

O presidente de honra da Cordial, o cardiologista José Wanderley Neto, assegurou que as crianças que apresentarem cardiopatia terão o acompanhamento integral assegurado. “A nossa meta é realizar a busca ativa de crianças que podem estar com doença cardíaca silenciosa”, esclareceu.

Marechal Deodoro é o primeiro município contemplado com o Programa, mas a iniciativa vai percorrer todos os municípios alagoanos, levando saúde e, sobretudo, cidadania à população. A próxima etapa do Programa acontece também em Marechal, na comunidade da Massagueira.

Por: Traipu Notícia com Agência Alagoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *