Polícia Civil divulga resultado de ações em Traipu, com prisões e apreensões de armas de fogo

Ao longo dos últimos meses, policiais civis da delegacia de Traipu, comandada pelo delegado Alexandre Leite, concluiu várias investigações, apreendeu armas, moto e prendeu 04 pessoas pelos crimes de homicídio, receptação e lesão corporal.
Em maio deste ano, os policias civis prenderam um homem de 45 anos por tentativa de homicídio no sítio Brejo dos Padres, zona rural de Traipu.

Esse indivíduo tentou matar o próprio compadre com uma faca. Nessa prisão, esse mesmo indivíduo foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo, com ele estava uma espingarda calibre 28. A partir dessa prisão, verificou-se que o autor da tentativa de homicídio, fora citado como autor de um homicídio ocorrido no ano de 2006 na mesma localidade, cuja vítima era conhecida por JOÃO ISIDIO DOS SANTOS, o qual foi atraído para uma emboscada e morto a tiros. As investigações evoluíram e esse homem de 45 anos teve outra prisão preventiva decretada. Como ele já estava em liberdade, os policiais civis conseguiram localizar o indivíduo e prendê-lo novamente no sitio Brejo dos Padres, zona rural próximo as Distrito de Mumbaça, Traipu.

Em outra investigação, os policiais civis esclareceram crime de homicídio o qual teve como vítima JOÃO FLORENTINO DOS SANTOS, 57 anos. Ele foi morto a tiros no Assentamento Riachão, zona rural de Traipu. Contra o autor, foi expedido mandado de prisão, além busca e apreensão em 04 residências onde esse indivíduo poderia estar. Mas o indivíduo não foi localizado. Segue foragido. Contra esse foragido há dois mandados de prisão pelos crimes de homicídio por ele praticado.

Seguindo as determinações do delegado Alexandre Leite, para priorizar as investigações de crimes de homicídio, a equipe policial prosseguiu a investigação de um brutal crime de homicídio que vitimou um casal na comunidade Quixabeira, próximo à cidade de Traipu. O casal MAURÍCIO DIAS DOS SANTOS, 21 anos E QUITÉRIA BATISTA DOS SANTOS, 29 anos, foi encontrado morto por arma branca em sua própria residência no dia 30 de dezembro de 2020. Com o primordial trabalho da perícia alagoana, além das investigações e depoimentos de familiares e testemunhas, chegou-se à fatídica conclusão que um matou o outro após uma briga entre eles. O casal estava só e havia ingerido muita bebida alcoólica

Em outra investigação de homicídio, os policiais civis concluíram a investigação de um crime ocorrido no dia 26 de julho de 2021. A vitima, JOSÉ CÍCERO BEZERRA, 35 anos, havia saído de uma vaquejada, no fim do dia, em direção à casa dele no distrito de Piranhas, zona rural de Traipu. No entanto, foi interceptado numa estrada vicinal no sítio Lagoa Grande, por um desafeto dele, de 34 anos. Esse desafeto desferiu vários disparos de arma de fogo contra JOSÉ CÍCERO BEZERRA, que morreu no local. Durante as investigações, o autor resolveu se apresentar na delegacia com seu advogado, tendo indicado onde estaria uma arma usada no crime, a qual foi apreendida pela autoridade policial.

Imagem PC

Com a ajuda da população, os policiais civis conseguiram prender um foragido do estado de São Paulo. Esse indivíduo de 33 anos matou um desafeto naquele estado no ano de 2017. Foragiu para o distrito de Mumbaça, onde foi preso.
Em outro inquérito, este de tentativa de homicídio, a autoridade policial indiciou homem de 42 anos após ele ter espancado e arrastado a vítima, um senhor de 45 anos, no asfalto no posto de gasolina , na entrada da cidade de Traipu.

Em outra ação da Polícia Civil, os policiais investigaram e apreenderam uma espingarda calibre 32, arma utilizada por dois irmãos e um primo para ameaçar, lesionar e invadir propriedade no Sítio Urubeba, zona rural de Traipu. As vítimas, uma mulher grávida de 20 anos e seu esposo de 37 anos, com problemas de saúde, procuram a delegacia para registrar a ocorrência, a qual evoluiu para inquérito policial, no qual o delegado Alexandre Leite indiciou os três indivíduos.

Seguindo os trabalhos, os policiais cumpriram mandado de prisão contra homem de 33 anos no sitio Lagoa Grande. Esse foragido tinha mandado de prisão em aberto, por cometido crimes previstos na Lei Maria da Penha, tento, inclusive a vítima se mudado da localidade onde nasceu e viveu por medo de morrer. O preso foi conduzido ao presídio do Agreste logo após sua captura.

Também foi concluído inquérito policial no qual investigou crime de tentativa de homicídio contra idoso, ocorrido nas proximidades do novo Fórum da cidade de Traipu. Um homem de 33 anos esfaqueou um idoso de 71 anos, porque o senhor foi defender um cachorrinho de estimação dele. O autor estava espancando o animal, quando o senhor/vítima saiu em defesa de seu cãozinho. Irritado, o autor desferiu um golpe de faca no abdômen da vitima, tendo fugido em seguida. Ele foi devidamente qualificado e teve sua prisão decretada pelo juiz da comarca.

Em mais três ações da Polícia Civil, uma TV avaliada em três mil reais foi furtada de um quiosque próximo ao INSS durante a madrugada de uma segunda. Em diligências, a TV foi recuperada, o autor foi localizado na cidade sergipana de Gararu, tendo sido indiciado por crime de receptação qualificada. Na segunda ação, os policiais abordaram uma dupla na AL 487, a qual vinha numa motocicleta Honda CG 150cc, próximo à cidade de Traipu. Ao ser averiguada a documentação e chassi da moto, constatou-se que o veículo era clonado. O condutor assumiu ser dele e também foi indiciado por receptação.

Na terceira, um homem de 53 anos, morador do sítio Mata Verde, foi indiciado por posse ilegal de arma de fogo. Ele se utilizava de uma espingarda calibre 32 para ameaçar vizinhos . Após denúncia, os policiais civis foram até o local. Ao avistar a viatura, o senhor evadiu-se por uma região de difícil acesso. Mas largou a espingarda no quintal da casa dele, tendo sido apreendida e apresentada à autoridade policial. Dias depois, ele se apresentou com advogado e foi indiciado.

Ressalte-se o apoio da guarda municipal em várias ocorrências no município de Traipu.

Nos últimos meses, 22 inquéritos foram concluídos, sendo que 06 deles em sede de Maria da Penha, com pedido de medidas protetivas, além de dezenas de termos circunstanciados de ocorrência – TCO. O delegado reforça que a população continue fazendo denúncia pelo 181 ou mesmo na própria delegacia de Polícia Civil.

Por: Traipu Notícia/ Ascom PC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *