Plano de Oncologia da Sesau vai qualificar assistência a pacientes com câncer

largeEstimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca) apontam que, anualmente, cerca de 1.350 alagoanos podem desenvolver a doença. Com o intuito de qualificar a assistência, que vai da prevenção ao tratamento, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) está criando o Plano Estadual de Oncologia.

Desenvolvida pela atual gestão da Sesau, a iniciativa é  pioneira no Estado e foi concebida depois de ouvir especialista da área, gestores municipais de saúde e a sociedade civil organizada, por meio de uma consulta pública. Ação que, segundo a secretária de Estado da Saúde, Rozangela Wyszomirska, irá assegurar que os alagoanos com câncer possam ser atendidos com eficiência.

“O câncer faz parte do eixo do Ministério da Saúde incluso entre as Doenças Crônicas Não Transmissíveis e mais prevalentes hoje em dia. Atualmente, estamos trabalhando com o diagnóstico precoce para poder realizar o tratamento adequado e, assim, potencializar a recuperação”, disse a secretária de Estado da Saúde.

Em Maceió o atendimento oncológico é realizado na Santa Casa, Hospital Universitário e Hospital do Açúcar. Já em Arapiraca, os pacientes com câncer são atendidos nos Hospitais Chama e Afra Barbosa, que recebem recursos do Sistema Único de Saúde (SUS) para prestarem assistência à população, que vai do diagnóstico até os cuidados paliativos, no caso de pacientes terminais.

Dia Mundial – O câncer é uma das doenças que mais matam no mundo e, nesta quinta-feira (4), a Organização Mundial da Saúde (OMS) destina a data aos esforços contra o avanço da doença, que cresce conforme o envelhecimento da população. A data foi instituída em 2005, para criar a oportunidade de disseminar informação e estimular o debate através dos meios de comunicação de todo o mundo.

Isso porque, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), se medidas efetivas não forem tomadas, haverá 26 milhões de casos novos e 17 milhões de mortes por ano no mundo em 2030, sendo 2/3 das vítimas em países em desenvolvimento.

O tabagismo, a má alimentação, o excesso do consumo de álcool e a radiação solar estão entre os principais causadores do câncer, apesar de cada tipo ter sua especificidade, destaca o oncologista da Sesau, João Aderbal.

“O câncer é uma doença celular, onde o avanço da idade é o principal fator de risco. Ele é o conjunto de várias doenças que têm em comum o crescimento desordenado de células que invadem os tecidos e órgãos. Quando esse crescimento é anormal, pode-se desenvolver um nódulo, massa ou tumor, que pode ser benigno [não canceroso] ou maligno [canceroso]”, explicou João Aderbal.

Por: Agência Alagoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *