Operação integrada em Viçosa prende 11 acusados de tráfico de drogas

0c1a11b548586eeb368814344a62514f_LUma operação policial que teve início às 5 horas da manhã desta sexta-feira (10), no município de Viçosa, foi concluída nesta tarde na capital alagoana. Após receber 24 mandados de prisão e 34 de busca e apreensão, expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital, as forças de segurança desencadearam abordagens em locais estratégicos, resultando na prisão de 11 pessoas ligadas ao tráfico de drogas e na apreensão de arma, motocicleta, entorpecentes, cheques e dinheiro.

A investigação, que culminou com a prisão dos acusados, durou dois meses e contou com a ajuda da população por meio do 181. O grupo atuava na cidade de Viçosa nas localidades conhecidas como Rua do Velhos, Conjunto Santa Ana, Estrada Nova e Conjunto Frei Damião.

Duas mulheres e nove homens foram presos. Maygor da Silva Dantas, 26 anos, foi preso em flagrante por porte ilegal de arma (uma espingarda 12) e por tráfico de drogas; José Edson da Silva Lima, 48, foi pego em flagrante por adulterar a placa de uma motocicleta, que também foi apreendida. Com ele, foram encontradas notas promissórias, cheques e uma quantia de 420 reais. Possivelmente, Edson é agiota e financiava tráfico.

Ainda foram presos Antônio Lucas Gama da Silva, 24 anos, vulgo “Didi”; Manoel Anderson Ferreira da Silva, 21, vulgo “Andinho”; Willams da Silva Torres, 20, vulgo “Jiboia”; Jefferson Feliciano da Silva, 22, vulgo “Gel bala”, Amanda Rafaela da Conceição Silva, 26; Ailton Pereira de Oliveira, 59; Saulo José da Silva Lima, 22; Maria Josete Paulino, 49, e Marciel da Silva Dantas, 30.

“Essas pessoas estavam amedrontando a cidade de Viçosa, entre as dez com mais números de homicídios em Alagoas. Com certeza, o trabalho integrado enfraquece a criminalidade”, declarou o delegado Ronilson Medeiros, diretor da Deic.

A ação foi coordenada pelos delegados Ronilson Medeiros, coordenador da Divisão Especial de Investigação e Capturas (DEIC); Carlos Reis, gerente de Polícia Judiciária-2; Luciene Araújo, coordenadora adjunta da Operação Policial Litorânea Integrada (Oplit); capitão César Monte, subcomandante do Batalhão de Operações Especiais (Bope).

Também participaram da operação Anderson Tenório, coordenador do Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre); policiais da Radiopatrulha; Batalhão de Operações Especiais (Bope); Asfixia; Tigre, além dos setores de inteligência da Polícia Militar e da Polícia Civil, Departamento de Informática da Polícia Civil e suporte do Grupamento Aéreo.

Por: Traipu Notícia com Agência Alagoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *