Olimpíadas são oportunidade para divulgar cultura

O ministro da Cultura, Juca Ferreira, disse hoje (5) que os Jogos Olímpicos representam uma oportunidade única para divulgar o Brasil entre os milhares de turistas que estarão no Rio de Janeiro para acompanhar os Jogos e conclamou os agentes culturais das mais diversas áreas a usar de toda criatividade para isso. Juca participou, nesta noite, de reunião do Fórum de Cultura Permanente do Rio de Janeiro, na qual ouviu diversas opiniões e ideas sobre o tema.

“Os Jogos Olímpicos são um evento importantíssimo. É o maior evento do mundo, maior que a Copa do Mundo. Não é à toa que é disputadíssimo. As cidades apresentam suas candidaturas e botam todas as fichas na mesa, sua personalidade, seus ativos culturais, para sediar as Olimpíadas. [Os Jogos] servem para reforçar a marca da cidade e como um grande consenso de preparação da cidade para grandes eventos, por meio dos legados”.

Durante a reunião, no palco principal da Fundição Progresso, tradicional espaço de manifestações culturais, na Lapa, o ministro Juca Ferreira ressaltou que é preciso aproveitar as Olimpíadas para desenvolver a economia da cidade.

“Ainda não aprendemos a fazer desses grandes eventos um processo de desenvolvimento da economia local. Em geral, pensamos mais no gasto do que no ganho, quando é uma oportunidade imensa. E os Jogos Olímpicos têm uma característica importante. Vem muito mais gente do que na Copa do Mundo e é concentrado em uma cidade só. É uma oportunidade de ouro.”

Para o ministro, a programação cultural durante as Olimpíadas deve ser totalmente diferente da que foi vista na Copa do Mundo. Segundo ele, os eventos da Copa deixaram a desejar em qualidade e envolvimento. “Nós fomos muito incompetentes na Copa do Mundo. O que o Brasil apresentou de programação na Copa do Mundo é de dar vergonha. Desde o que foi apresentado na abertura, no final e o que era disponibilizado como programação cultural foi muito ruim. Foi uma programação que não envolveu os artistas, não envolveu os operadores, os produtores. Nem mesmo as secretarias municipais, estaduais e o Ministério da Cultura. Evidente que não podia dar certo aquilo.”

O Fórum Permanente de Cultura do Rio de Janeiro foi criado por sugestão do ministro, em reunião com agentes culturais fluminenses. A ideia foi abraçada por agentes e realizadores culturais da cidade, tendo à frente o ator Perfeito Fortuna, fundador do Circo Voador e gestor da Fundição Progresso.

A primeira reunião do fórum foi realizada no dia 2 de fevereiro e contou com a presença de cerca de 400 artistas, produtores e realizadores culturais da cidade. Os participantes iniciaram as discussões sobre projetos e ações culturais para as Olimpíadas de 2016. Também estiveram presentes na reunião desta quinta-feira a diretora de cultura dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, a atriz e cineasta Carla Camurati,  os secretários de Cultura do município, Marcelo Calero, e do estado, Eva Dóris, artistas, produtores e outros agentes culturais.

Por: EBC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *