O desespero da futura ex-presidente

dilNão há base jurídica e muito menos regimental no que diz respeito à decisão do deputado Waldir Maranhão (PP-MA) presidente interino da Câmara em anular o processo de impeachment da presidente Dilma.

A Câmara dos deputados seguiu o rito traçado pelos próprios ministros do STF, e na ocasião oportuna por ampla maioria de votos ultrapassando até os 2/3 (dois terços) exigidos os senhores deputados aprovaram a abertura de processo contra a presidente, sendo o processo remetido ao senado federal o qual cabe àquela casa revisora decidir soberanamente pela admissibilidade do processo, e nesse caso não cabe devolução do processo a Câmara dos deputados sem decisão em plenário dos senhores senadores.

Portando é plenamente descabida a decisão do deputado Waldir Maranhão em querer anula o processo na tentativa frustrada de salvar a futura ex-presidente Dilma.

Por: Blog

Avatar

Assis

Ex-vereador de Traipu, período 2001 a 2004, exerceu a função de Secretário Municipal de Gabinete Cível, também desempenhou a função de Secretário Municipal de Articulação Política. Cursando Ensino Superior na área de Administração pela Universidade Norte do Paraná. Trabalha na Câmara de Vereadores: Cargo Chefe de Gabinete

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *