Mulher que participou do assassinato de policial militar em Alagoas é presa pela PC de Sergipe

031-340x227A Polícia Civil, através do Grupamento de Operações Especiais (GOE), apresentou na manhã desta quinta-feira, 29, uma mulher procurada pela polícia e Poder Judiciário do Estado de Alagoas, acusado de envolvimento em um crime de latrocínio registrado no dia 3 de abril de 2012 na rodovia estadual AL-220, próxima a cidade de Arapiraca, onde na oportunidade foi assassinado um tenente da reserva da Polícia Militar de Alagoas.

Iraiane Temóteo Dantas, 26 anos, fugiu do Estado no dia 4 logo após o crime. Ela estava morando em Aracaju no bairro América, onde foi surpreendida pelos agentes do GOE. “Estávamos investigando a conduta dessa jovem e após levantamentos conseguimos localizar e prender essa Jovem em cumprimento a mandado de prisão expedido pela Justiça alagoana. Com ela encontramos duas carteiras de identidade com nomes falsos”, destacou o coordenador do GOE, Otoniel Amado.

02Durante a apresentação da procurada o delegado geral da Polícia Civil de Sergipe, delegado Everton dos Santos, destacou a importância da denúncia na elucidação e prisão de criminosos em fuga. “A população confia no trabalho da polícia e essa confiança tem que ser cada vez mais intensificada para que nós possamos tirar de circulação a maior quantidade de criminosos possível. Parabenizo os integrantes do GOE pelo belo trabalho. Já comunicamos a prisão a Justiça e a Policia Civil de Alagoas que virá até Sergipe para providenciar o encaminhamento dessa criminosa”, pontuou Everton.

04A prisão aconteceu após um arrastão efetuado dentro de um ônibus que fazia a linha Maceió / Arapiraca. Na oportunidade, cinco pessoas invadiram o transporte público e anunciaram um assalto. A vítima, o tenente aposentado da PM de Alagoas Manoel Cavalcante da Silva, 54 anos, estava nos últimos assentos do veículo e reagiu a ação dos criminosos. Ele foi rendido e morto com um tiro na cabeça.

Participaram do crime além de Iraiane, mais uma mulher e três homens. Um já está morto e os demais encontram-se presos em outros Estados da Federação. Todos responderão pelo crime de latrocínio (roubo seguido de morte).

Por: Herivelto Silva/HS 24 Horas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *