Morte após erro de caminho no RJ repercute na imprensa internacional

cnn-nitA morte da jornalista Regina Múrmura, baleada por traficantes de drogas ao entrar por engano com seu marido, o empresário Francisco Múrmura, na favela do Caramujo, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, foi repercutida na imprensa internacional. A maioria dos veículos destacou o risco do uso de GPS para se orientar no Grande Rio e em outras cidades brasileiras.

“Brasil: quando um GPS te conduz à morte”, estampou na manchete o site francês Le Point. A revista diz que o casal errou por causa dos endereços semelhantes no aplicativo. Eles iam para a  Avenida Quintino Bocaiúva, perto da praia e acabaram na rua  Quintino Bocaiúva, no Caramujo. Eles também dizem que muitas pessoas são obrigadas a usar o aplicativo por causa dos engarrafamentos nas principais cidades brasileiras.

Francisco Múrmura disse à polícia que usava o aplicativo Waze, mas em vez de ser direcionado à Avenida Quintino Bocaiúva, em área nobre de Niterói, foi guiado para a Rua Quitino Bocaiúva, dentro da comunidade do Caramujo. O casal foi recebido a balas por criminosos e Regina foi baleada.

Por: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *