Livio Oricchio: Ferrari mostra força, mas a resposta da Mercedes é assustadora

gettyimages-511685062A Ferrari sabia que iria avançar com o modelo SF16-H, a ponto de os seus dirigentes sugerirem até poder lutar pelo título. A evolução ainda maior da Mercedes parecia uma realidade pouco provável. Sebastian Vettel registrou, nesta segunda-feira, com a nova Ferrari, o melhor tempo no primeiro dia de treinos da pré-temporada, em Barcelona.

Mas as 156 voltas completadas por Lewis Hamilton com a nova Mercedes, W07 Hybrid, sempre com tempos muito bons, segundo mais rápido do dia, jogou um balde de água fria no entusiasmo de Vettel e dos profissionais da escuderia. Ao menos os trouxe de volta à Terra. A Mercedes também andou muito para a frente.

– Eu nunca tive um primeiro dia de preparação tão fantástico como hoje. Não tivemos um único problema e o carro é melhor que o anterior em todos os aspectos – afirmou Hamilton.

 Vettel, o diretor técnico da Ferrari, James Allison, o diretor geral, Maurizio Arrivabene, sabiam que a Mercedes não estava dormindo enquanto todos em Maranello trabalhavam.

Mas ao ver como o tricampeão do mundo, Hamilton, percorria os 4.655 metros do Circuito da Catalunha durante todo o dia, enquanto eles enfrentavam dificuldades técnicas, apesar de ratificar o potencial do SF16-H, possivelmente a esta altura Vettel, Allison e Arrivabene devem estar reprojetando, dentro de si, o que esperar das primeiras etapas do Mundial.Um único dia de testes não tem valor conclusivo, serve no máximo de indicação do que projetar para a fase inicial da competição. E por vezes nem funciona. É inegável, contudo, que a Mercedes de novo assustou a F1. O GloboEsporte.com perguntou a Vettel como via o resultado de Hamilton, na primeira experiência com o W07 Hybrid.

Por: Globoesporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *