Governo oficializa Grupamento Aéreo da Segurança Pública

largeO Governo do Estado dá mais um importante passo em sua gestão oficializando o Grupamento Aéreo da Segurança Pública. Após oito anos funcionando de forma precária, agora, por meio da Lei Delegada, foram garantidos todos os direitos aos integrantes, bem como todas as aeronaves são de seu domínio e foram transferidas para atuar preferencialmente no combate à criminalidade e em resgates.

O Grupamento, considerado fundamental no suporte às operações terrestres, chegou a ser extinto em 2008, enquanto que o convênio firmado estabelecia que ele deveria existir para legitimamente operar as aeronaves.

Uma ação louvável do governador Renan Filho extinguiu oficialmente a Seção Aérea do gabinete militar, destinando definitivamente as aeronaves para a Segurança Pública, bem como todo o efetivo (pilotos e mecânicos).

De acordo com o chefe Executivo do Aéreo, coronel André Madeiro, foi criada uma verdadeira estrutura para o grupamento, oficializado com a Lei Delegada.

O marco no processo é que o helicóptero que ficava à disposição do governador do Estado, agora também é para o policiamento, inclusive será adaptado para atuar em resgates.

“Tivemos um ganho operacional com mais dois helicópteros e isso refletirá na redução dos crimes violentos letais. Com a lei delegada, o aéreo ganha o amparo legal que até então nem projeto existia. Agradecemos o empenho do secretário Alfredo Gaspar [Segurança Pública] que reconheceu nosso trabalho e a importância de ajudarmos a segurança pública”, salientou o coronel.

Trabalhando de modo sério e integrado, os resultados conta a violência começam a aparecer e Alagoas, em virtude disso, é o estado do Nordeste que mais baixou os índices de violência (32%). O apoio do grupamento aéreo vem robustecer este empenho do governo estadual.

“Nossas ações são integradas e há uma troca fundamental, damos apoio às operações terrestres e por elas também somos apoiados”, ressalta o coronel André Madeiro.

Já o secretário Alfredo Gaspar sente que foi mais um dever cumprido.

“Como bem frisou o coronel André foi um ganho incomparável. Não tinha como ser de outra forma, corremos atrás e o governador se convenceu da necessidade de oficializar o grupamento. Temos acompanhado o trabalho de suporte que todos os seus integrantes têm dado à segurança pública e não o que discutir quando pensamos resultados”, afirmou.

De forma geral, ainda segundo Gaspar de Mendonça, a  sociedade alagoana ganha com essa ação.

“Pela primeira vez, o governo se desprende das aeronaves e repassa tudo para reforçar o combate à criminalidade e para salvar vidas. Isso depois de oito anos sem nada do grupamento oficializado”, completou o secretário de Segurança Pública.

Por: Agência Alagoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *