Gestão e Educação Pública em discussão, decisão de fechar as portas das prefeituras

prefietosnaamaPrefeitos se reúnem em Maceió para discutir a gestão da educação pública, o encontro que ocorreu na manhã desta sexta-feira (11), em Maceió, contou com a presença do presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Antônio Idilvan Alencar, presidente do FNDE, explicou que os recursos federais estão sendo repassados às prefeituras em menor quantidade devido à crise financeira. A prefeita de Traipu, Conceição Tavares, argumentou que tem uma Creche inacabada por falta do repasse dos recursos a empresa que realiza os trabalhos. O presidente do FNDE se comprometeu a resolver a situação, que se repete em outros três municípios alagoanos.

VÃO FECHAR AS PORTAS

Em Assembleia Geral da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), os prefeitos decidiram pela paralisação das prefeituras por uma semana. O último dia da paralisação, sexta-feira, 18, será o dia D da mobilização municipalista com um ato público reunindo prefeitos de todas as regiões do Estado. A Assembleia foi marcada por intensos debates e a presença de mais de 60% dos gestores alagoanos.

Confira a nota oficial da AMA:

EM DEFESA DOS MUNICÍPIOS E DA POPULAÇÃO, OS PREFEITOS ALAGOANOS, EM ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA, DECIDIRAM PARAR TODOS OS SERVIÇOS, NO PERÍODO DE 14 A 18 DE SETEMBRO DE 2015. A INTERRUPÇÃO NÃO SERÁ APLICADA A EDUCAÇÃO. NA ÁREA DE SAÚDE, OS SERVIÇOS DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA ESTÃO MANTIDOS E O SERVIÇO DE LIMPEZA SOFRERÁ REDUÇÃO.

A DECISÃO TEM COMO OBJETIVO ALERTAR A SOCIEDADE PARA A GRAVE CRISE FINANCEIRA PROVOCADA PELAS CONSTANTES REDUÇÕES NO FUNDO DE PARTICIPAÇÃO DOS MUNICÍPIOS, O SUBFINANCIAMENTO DOS 397 PROGRAMAS CRIADOS PELO GOVERNO FEDERAL E OS PISOS SALARIAIS APROVADOS PELO CONGRESSO NACIONAL SEM DEFINIÇÃO DE FONTE DE FINANCIAMENTO.

PARA MANTER A UNIDADE DO MOVIMENTO, A CAPITAL, MACEIÓ E ARAPIRACA, CIDADE POLO REGIONAL, ADEREM AOS DEMAIS MUNICÍPIOS, COM PARALISAÇÃO GERAL DE TODOS OS SERVIÇOS, NA SEXTA-FEIRA, DIA 18 DE SETEMBRO, DATA ESCOLHIDA COMO DIA “ D “ DA MOBILIZAÇÃO MUNICIPALISTA, QUE CONCENTRARÁ PREFEITOS DE TODAS AS REGIÕES DO ESTADO PARA UM GRANDE ATO PÚBLICO.

DURANTE A SEMANA, OS PREFEITOS FARÃO AÇÕES NAS CIDADES PARA DIVULGAR A GRAVIDADE DA SITUAÇÃO.

OS GESTORES TAMBÉM ESPERAM UMA POSIÇÃO FIRME DA BANCADA FEDERAL ALAGOANA- DEPUTADOS E SENADORES- NA DEFESA DA CAUSA MUNICIPALISTA E NÃO PERMITAM QUE PROJETOS COMO REAJUSTES DE SALÁRIOS E PISOS DE CATEGORIAS SEJAM APROVADOS SEM FONTE DEFINIDA DE FINANCIAMENTO. OS PREFEITOS RECONHECEM A IMPORTÂNCIA DOS REAJUSTES, MAS NÃO TÊM COMO SUPORTAR OS ENCARGOS.

MUNICÍPIOS CHEGARAM A EXAUSTÃO DIANTE DO DESRESPEITO A AUTONOMIA E AO PACTO FEDERATIVO.

Por: Redação/Ascom AMA

Crédito Foto: Ascom AMA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *