Filme nacional nas escolas é tema de debate em Florianópolis

05.06.2015 as aventuras do avião vermelhoNesta sexta-feira (5) tem início a 14ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, primeiro evento audiovisual no País dedicado às crianças, no Teatro Governador Pedro Ivo, em Santa Catarina. O evento conta com a participação dos secretários do Ministério da Cultura (MinC), Pola Ribeiro, do Audiovisual, e Juana Nunes, de Educação e Formação Artística e Cultural.
Na programação da mostra, que se estende até 14 de junho, haverá exibição de mais de 60 curtas-metragens nacionais, sessões de longas nacionais e internacionais, apresentações gratuitas de artistas catarinenses, shows musicais na abertura e no encerramento, sessões para escolas, oficinas e mostra itinerante. O evento conta, ainda, com o 14º Encontro Nacional do Cinema Infantil e o Fórum de Cinema e Educação.
Cinema, infância e educação
No sábado (6), os secretários do MinC implantarão um Grupo de Trabalho (GT) sobre cinema, infância e educação. O grupo discutirá a obrigatoriedade de exibição de filmes de produção nacional na grade curricular do ensino básico brasileiro por, no mínimo, duas horas mensais, a partir da Lei no 13.006/ 2014, que atualiza a Lei no 9.394, de dezembro de 1996. “A criação deste GT será um passo decisivo para a formulação de um programa que viabilize a implementação desta lei”, afirmou Juana Nunes.
O grupo abrange três principais propostas de discussão: fomento à produção audiovisual voltada à infância; distribuição de produção audiovisual para as escolas públicas de educação básica; de formação para apropriação e uso pedagógico dos conteúdos audiovisuais disponibilizados.  A secretária de Educação e Formação Artística e Cultural destacou ainda que a produção audiovisual brasileira é elemento central de disseminação dos conteúdos regionais e seu papel na formação de crianças e jovens deve ser potencializado ao máximo para qualificar o processo de construção de uma educação integral. “Leis que exijam a presença de conteúdos culturais nacionais, como a 13.006/2014, são fundamentais para o fortalecimento de ações que já estão em desenvolvimento, como o Mais Cultura nas Escolas, que atualmente alcança 5 mil escolas de todo país”, concluiu.
Para o secretário Pola Ribeiro a medida é tudo de que o audiovisual brasileiro está precisando, ou seja, ganhar escala e ser reconhecido pelo público para o qual ele é feito.
“No momento em que o filme entra na escola, ele começa a dar o retorno que nós estamos buscando: que o audiovisual chegue às pessoas, principalmente às crianças e jovens que estão em idade escolar, que estão na fase de viver a aventura do conhecimento. E o cinema dá esse suporte”, disse.  Pola também destacou que o marco legal vem ao encontro de um dos pontos básicos das políticas públicas da Secretaria do Audiovisual (SAv/MinC), que busca o fomento e a difusão de conteúdos audiovisuais sobre e para a infância.
Secretaria do Audiovisual
Secretaria de Educação e Formação Artística e Cultural
Ministério da Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *