Família é mantida em cárcere privado durante roubo no sertão

IMG_7577-300x200Uma família foi mantida em cárcere privado, na manhã deste domingo (13), por volta das 5h, em uma Chácara, nas proximidades do cemitério velho em Delmiro Gouveia. Três bandidos armados com revólveres e faca renderam o patriarca, adentraram a casa, amarraram as vítimas com carregadores de celular, roubaram diversos objetos e fugiram levando o carro da família. A PM foi acionada, realizou buscas, mas ninguém foi preso.

Televisões, celulares, dinheiro, micro-ondas, roupas, joias, botijão de gás, maquiagens e uma quantia de R$ 1.000 foram levados pelos criminosos.

De acordo com a Polícia Civil que investiga o caso. Os bandidos estavam a pé. “Eles teriam aproveitado a oportunidade no momento em que o proprietário da chácara teria saído para comprar pães. Nesse momentos o trio criminoso, sendo que dois deles armados com revólveres e outro com uma faca renderam a vítima que é comerciante e adentraram o imóvel, lá dentro os bandidos acordaram o restante da família e os amarram com os fios de carregadores de celular. Enquanto dois criminosos roubavam os objetos, um dos meliantes mantinha a família sob a mira de uma arma de fogo.” Frisou um policial que atendeu a ocorrência.

Ainda na ação os bandidos roubaram o veículo Fiat Pálio de cor Cinza NMI-5648, que estava na garagem para guardar os pertences da vítimas e fugirem.

Uma pessoa que passava pela localidade teria ouvido os gritos de socorro e adentrado a residência, quando encontrou as famílias amarradas, após desamarrar a PM foi acionada para efetuar buscas, mas nenhum suspeito foi encontrado.

Em depoimento na delegacia, as vítimas contaram que os rapazes eram magros e aparentavam terem idades entre 20 a 25 anos. “Eles estavam nervosos, pareciam nos conhecer, todos eles estavam com camisas nos rostos para não mostrar a face, a todo momento esboçavam atitude nervosa.”

A polícia acredita que os acusados sejam oriundos do Bairro Ponto Chique, uma vez que a chácara fica próxima do referido local, o delegado Rodrigo Rocha Cavalcanti investigará o caso com o apoio do Serviço de Inteligência da Polícia Militar (P2).

Se alguém tiver informações que possam ajudar a polícia a prender os criminosos, denuncie através do (181).

Por: Radar 89 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *