Falta de chuvas nas cabeceiras segue maltratando o São Francisco

A falta de chuvas nas cabeceiras do Rio São Francisco segue maltratando o maior rio genuinamente brasileiro.

O assoreamento é algo que choca as pessoas que se deparam com o Velho Chico.

Em uma época que muito se fala em reconstrução de um país, pouco ou quase nunca é proferido pelos “Salvadores da Pátria” projetos que possam amenizar as dores das feridas causadas pelos homens em quem alimentou tantas bocas.

Simples ações podem fazer muita diferença. Não suje, não desperdice água, não polua.




Os peixes já não se proliferam sozinhos, aliás quanto a isso é mais comum ver a distribuição de alevinos, contudo é preciso muito mais.

Não podemos esquecer de quem nunca esqueceu de nós. Mesmo ficando sem voz, o São Francisco ainda pede ajuda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *