Estudantes alagoanos participam dos Jogos Escolares da Juventude 2016

f98b04eeda97ff065eddd2f0a0e8c0f5_lCento e cinquenta e cinco estudantes vão representar Alagoas na maior competição do desporto escolar brasileiro, os Jogos Escolares da Juventude (JEJ), cuja etapa juvenil será disputada de 10 a 19 de novembro, em João Pessoa (PB).

A capital paraibana também sediou a fase infantil dos jogos em setembro. Na ocasião, atletas alagoanos conquistaram cinco medalhas: dois ouros (Maria Eduarda Mata, da Escola Estadual Saturnino Souza, no judô, e o handebol masculino do Colégio Monteiro Lobato) e três bronzes (Adilson Verdino, da Escola Estadual Theonilo Gama, no judô, o handebol feminino do Colégio Madalena Sofia e o futsal masculino do Colégio Intensivo).

Na comitiva alagoana, 65 atletas vão disputar as modalidades individuais – judô, natação, atletismo, ginástica rítmica, tênis de mesa, vôlei de praia, ciclismo, luta olímpica, badminton, xadrez – enquanto 90 representarão o Estado nos esportes coletivos (vôlei de quadra, basquete, futebol de salão e handebol).

Grupo heterogêneo – A delegação nos JEJ é composta por atletas veteranos e estreantes na competição. No judô, por exemplo, Isabella Sillva (Escola Dom Constantino Luers) e o trio Renglis Galdino Xavier, José Ayrton Lima e Igor Vieira (Escola Theonilo Gama) estão entre os melhores judocas do Estado e já participaram de outras edições da competição.

O atletismo traz competidores igualmente experientes, a exemplo de Iolanda Manuelly Neves (Colégio Intensivo), que disputará os saltos em distância e triplo, e a dupla coruripense Rhiquelly Carla Santos e Douglas Pereira, ambos da Escola Estadual Djalma Barros, que competirão, respectivamente, no salto em altura e nos arremessos de peso e disco.

Ainda nas modalidades individuais, o grupo traz estreantes que se destacaram nos Jogos Estudantis de Alagoas (Jeal). É o caso da dupla de nadadoras da Escola Estadual José da Silveira Camerino,  Elidiane Oliveira, (3 ouros nos 50 m peito e borboleta e 100 m peito juvenil) e Bianca Alice Godoi ( 2 ouros nos 50 m livre e costas e uma prata nos 100 m livre).

Outros estreantes que brilharam no Jeal são Wellyson Luiz Santos, da Escola Estadual Oliveira e Silva, no Pilar, com 1 ouro  e 1 prata no ciclismo, e a equipe de luta olímpica da Escola Estadual Dom Otávio Aguiar, que levará três atletas para os JEJ.

Superação

Nas modalidades coletivas, três equipes buscam igualar ou superar as conquistas dos Jogos Escolares de 2015, em Londrina, no Paraná. Dentre eles, estão o basquete masculino do Colégio Marista (bronze no ano passado), o basquete feminino do Colégio Objetivo (prata em Londrina) e o voleibol masculino do Colégio Monsenhor Luís Barbosa (bronze em 2015).

Grande campeão do futsal no Jeal, ao vencer três das quatro categorias em disputa, o Colégio Santíssima leva aos JEJ 2016 as equipes feminina e masculina da modalidade. Os times comandados pelos professores Edmar e Romildo esperam repetir o feito de 2011, quando o colégio levou o Estado ao ouro no futsal.

Naquela mesma equipe estava Pedro Victor, mais conhecido como Pedrinho, hoje nas categorias de base do Corinthians. A irmã de Pedro, Luana Delmino, é a capitão da equipe feminina do Santíssima e também quer repetir o feito do irmão.

Com dois bronzes consecutivos no handebol feminino infantil, o Colégio Madalena Sofia busca superar suas conquistas na etapa juvenil. “Este ano subimos de divisão e estamos com muita expectativa, pois queremos nos superar”, conta a central Andyara Martins.

O técnico Danilo Chagas conta que as meninas treinam juntas há três anos e seis atletas do grupo foram bronze nos JEJ em 2015, quando ainda competiam na modalidade infantil. “Trata-se de um time muito jovem, com média de idade de 15 anos. As conquistas do infantil motivam ainda mais as meninas a se superarem”, afirma.

Por: Agência Alagoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *