Escândalos e visitas da Polícia Federal ainda estão vivos na memória do traipuense

O município ribeirinho de Traipu, localizado a cerca de 180 km da capital Maceio ainda tem vivas as lembranças referentes a escândalos noticiados nos mais variados meios de comunicação.

Chamada de terra dos excluídos, a pobreza vivenciada em Traipu foi destaque nacional, o município tinha uns dos piores Índices de Desenvolvimento Humano do País, de acordo com dados de órgãos oficiais. E é difícil falar em gestões anteriores e não serem citadas as constantes operações da Polícia Federal contra o desvio de recursos da prefeitura.

Em 2011 o Brasil conheceu Traipu após exibição de matéria no programa Fantástico da Rede Globo, na época o então prefeito Marcos Santos era acusado de inúmeros ilícitos, milhões de reais foram desviados dos cofres públicos, de acordo com a PF.

O tempo passou, outras gestões assumiram, como a da ex-prefeita Conceição Tavares e quando se imaginava que as coisas seriam diferentes, a Polícia Federal voltou a entrar em cena.

Em 2016, o Secretário de Finanças de Traipu, foi levado para depor à Polícia Federal em uma investigação sobre fraudes em licitações da merenda escolar. O prejuízo com o esquema criminoso poderia, de acordo com os órgãos oficiais, ultrapassar R$ 12 milhões.

Além do secretário, outros quatro servidores municipais tiveram mandados de condução coercitiva cumpridos durante a operação “Brotherhood”, deflagrada no dia 28 de junho de 2016 pela PF em parceria com o Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle (MTFC), antiga Controladoria-Geral da União (CGU).

Neste período eleitoral, em que o traipuense pesa as opções para condução do município nos próximos quatro anos, muitos fatores são citados, mais os casos de corrupção estão vivos na memória.

Há obras que há anos estão paradas em Traipu sob investigação de fraudes de recursos públicos em gestões anteriores. A exemplo de construção de unidades de saúde. A justiça ainda terá trabalho referente a Traipu, casos passados que ainda estão pendentes, contudo o traipuense tem mais uma vez a chance de mudar a história através do voto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *