“Ele colocou a arma em minha cara” diz vítima de assalto em Traipu

Arquivo

A Polícia Civil em Traipu trabalha para desvendar ações criminosas que estão sendo praticadas, principalmente, em comunidades rurais. Além de homicídios que foram praticados recentemente.

Ao andar pelas ruas da cidade, os fatos são repercutidos no município ribeirinho. Vítimas que não querem ser identificadas relatam a violência praticada em estradas vicinais.

“Um deles colocou a arma em minha cara, e eu pensei que ia morrer”, disse uma das vítimas.

Em uma situação em que ciclistas foram assaltados, um dos criminosos, mandava que outro atirasse contra uma das vítimas, momento retratado como de “terror” por uma vítima.

O tráfico de drogas também tem crescido, e adolescentes e até crianças estão sendo usadas por grupo que pouco a pouco se organiza na cidade.

Os inúmeros acessos ao município, que é um dos maiores do estado em extensão territorial, favorece os infratores. O 3º Batalhão até aumentou o policiamento no município contudo a área é grande, e as comunidades rurais são as mais afetadas por esses criminosos armados.

A Polícia Civil está trabalhando e com a colaboração da sociedade vai chegar até esses indivíduos criminosos.

Denuncie. Lingue 181

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *