Assembleia aprova Lei Delegada e rateio de R$ 48 milhões do Fundeb

miniatura (2)Sob o olhar de militares que foram deslocados para garantir a tranquilidade na sessão desta quarta-feira (11) da Assembleia Legislativa do Estado (ALE), os deputados aprovaram a Lei Delegada e o rateio de R$ 48 milhões de recursos do Fundeb. Com aprovação da Lei Delegada, o governador Renan Filho (PMDB) recebeu carta branca para realizar as mudanças na estrutura do Poder Executivo sem consultar a Assembleia pelos próximos seis meses.

O deputado Ronaldo Medeiros (PT), que foi o relator da matéria que dispõe sobre a Lei Delegada, revelou que o governador justificou a necessidade de aplicar as mudanças para otimizar os resultados da máquina pública estadual. “Com essa medida, o governador vai extinguir cargos, secretarias e, desta forma, criar uma nova estrutura. A Assembleia cede poder ao Executivo acreditando nessa mudança de cenário. Como todos nós sabemos, Alagoas precisa viver um novo momento”, comentou Medeiros.

Após a aprovação do parecer em plenário durante a sessão extraordinária, o deputado Galba Novaes queria discutir a matéria e a postura gerou polêmica entre os colegas. O vice-presidente da ALE, deputado Ronaldo Medeiros (PT) pediu a palavra e comunicou a Novaes que não mais era possível em virtude do regimento da Casa e o alerta não foi bem aceito.

“Não estou aqui para balançar cabeça para tudo. Sou colega de todos, amigos de alguns aqui e não vou ficar na Assembleia como as pessoas querem, votando projetos sem saber o teor da matéria. Minha maior preocupação é o bem estar da população alagoana”, ponderou Galba.

É preciso uma auditoria

O presidente da Mesa Diretora, deputado Luiz Dantas (PMDB), disse que ainda analisa as contas do parlamento alagoano. Mas, diante do que encontrou, vislumbra a necessidade de realizar uma auditoria na folha de servidores comissionados e efetivos da Casa. “Tudo indica que será preciso um levantamento real nos pagamento da Casa. Essa decisão será tomada nos próximos dias”, expôs Dantas, ressaltando que até o dia 24 apresenta uma proposta para atender as demandas dos servidores da ALE, que compram o pagamento de salários e 13º.

Por: Gazeta Web

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *