Arsal autoriza reajuste de 15,27% na tarifa cobrada pela Casal

aW1hZ2Vucy8xNDMzNzg1NTE2bGFyZ2UtMi5qcGcA Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Alagoas (Arsal) autorizou o reajuste extraordinário de 15,27% na tarifa cobrada pela Companhia de Abastecimento (Casal), retroativo a 1º de junho deste ano. A resolução, que será publicada no Diário Oficial de terça-feira, 09, foi definida após análise do pedido de 27,68% de reajuste proposto pela Companhia.

Para chegar ao valor de 15,27%, técnicos da Gerência de Tarifas da Agência Reguladora analisaram os documentos e planilhas apresentados pela Casal e se basearam ainda na atualização monetária do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), no Índice Geral de Preços do mercado (IGPM) e na correção referente aos recentes aumentos sobre os insumos.

“Devido à urgência da discussão, nosso corpo técnico se debruçou em tempo recorde no pleito da Casal, visando conciliar o interesse público e o equilibro econômico-financeiro da empresa”, explicou Marcus Vasconcelos, presidente da Arsal, acrescentando que, de acordo com o contrato de programa firmado entre a Agência e a Casal, qualquer reajuste ou revisão tarifária deve ser apreciado e aprovado pela Agência Reguladora antes de entrar em vigor.

A partir da publicação da resolução, a Casal já indicou que deve solicitar à Arsal um pedido de Revisão Tarifária, que se trata de um estudo mais amplo dos números e dados da companhia, levando em consideração questões como investimentos, custos e despesas, passivo da empresa, entre outros.

A Casal alega como principal justificativa para pleitear um reajuste de mais de 27% na tarifa a elevação de seus custos operacionais, principalmente em relação à energia elétrica, o maior insumo empregado na produção de água e na coleta de esgoto.

Por: Ascom/7 Segundos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *