Alagoana é morta com 40 facadas em universidade de PE

noticia_33960Uma estudante de 31 anos, do curso de enfermagem da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), morreu nesta quinta-feira (30), após ser atingida por aproximadamente 40 golpes de faca, em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. O suspeito de ter praticado o crime é um pedreiro, de 44 anos, ex-companheiro da vítima.

O crime ocorreu no restaurante da Univasf, localizado no Campus Sede, em Petrolina. A estudante chegou a ser socorrida para o Hospital Universitário (HU), mas não resistiu aos ferimentos.

Segundo a enfermeira da sala vermelha do HU, Laise Paulo Damasceno, a estudante chegou à unidade hospitalar sangrando muito, teve uma parada cardíaca, foi reanimada, mas veio a óbito logo em seguida. Os golpes atingiram o pescoço e o peito da vítima.

O homem que cometeu o crime foi detido pela vigilância do Campus, até a chegada dos policiais da Companhia Independente de Operações e Sobrevivência na Área de Caatinga (Ciosac). O suspeito foi preso em flagrante e encaminhado para a Delegacia de Homicídios.

O corpo da estudante foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) para realização da perícia. Segundo informações dos funcionários do IML, a família da vítima é de Alagoas e deve chegar nesta sexta-feira (1º), em Petrolina, para liberar o corpo.

Em nota, a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), informou que a mulher era estudante do Programa de residência em Enfermagem, Urgência e Emergência. A reitoria da Univasf disse ainda que apoia todas as manifestações de indignação e solidariedade da comunidade acadêmica, pelo ato de violência registrado no Campus Petrolina.

Segundo a nota, o sepultamento será realizado em Maceió – Alagoas, cidade natal da vítima. A família ainda não informou a data, nem o horário do enterro. A instituição suspendeu as atividades letivas desta quinta-feira (30) e decretou luto oficial de três dias.

A Univasf realizará uma missa de sétimo dia, na próxima quarta-feira (6), às 17h, na Igreja Matriz, em memória da estudante.

Por: Portal96

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *