Cultura de Traipu segue deficiente

Não é novidade pra ninguém que Traipu tem um enorme potencial, a música é um dos grandes destaques. Traipu forma profissionais e exporta para outros estados.

As grandes bandas do nordeste têm músicos de Traipu. Contudo, hoje, muitos desses são forjados a partir de projetos de iniciativa privada.

Uma das reclamações dessa categoria é a ausência de um calendário local, além de incentivos por parte da Secretaria de Cultura do município. Sempre que o assunto é abordado a atual chefe da pasta mostra através de fotografias que está passando por vários órgãos do estado, alega que está “representando Traipu”, no entanto quais os benefícios trazidos? Esses são inexistentes, de acordo com quem vive essa realidade diariamente.

A desvalorização dos artistas de Traipu é um mal que vem de várias gestões. Quando falta dinheiro para contratar bandas renomadas, no carnaval por exemplo, alegam que vão valorizar os artistas da terra, explorando a classe com valores abaixo do pedido no mercado, que para não ficar sem receber nada, ou evitando ir pra outros municípios no período, muitos profissionais se submetem a tal exploração.

No campo das idéias, zero, e nem falamos das demais áreas omo artesanato, bordado, entre outros. Assim, um setor que deveria atrair inúmeras pessoas segue deficiente. O fato de muitos permanecerem calados não quer dizer que as coisas vão bem, como os secretários de Traipu não estão acostumados, ou melhor, não gostam de serem cobrados, as pessoas não querem ser vistas como oposição.

Qual foi o motivo dos prêmios recebidos? Aqui onde banha o Velho Chico ninguém viu.

Ao tratar o assunto, o pior é que não há perspectiva de melhora.

Opinião / Traipu Notícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *