Deic desvenda plano para assassinar deputado e prefeita

Uma investigação conduzida pelos delegados da Divisão Especial de Investigações e Capturas (DEIC), da Polícia Civil, Fábio Costa, Thiago Prado, Cayo Rodrigues e Fabrício Lima apura a suspeita do envolvimento de José Márcio Cavalcanti de Melo, o “Baixinho Boiadeiro”, em um plano para assassinar o deputado estadual de Alagoas, Paulo Dantas, e a prefeita do município de Batalha, Marina Dantas.Segundo levantamentos, José Márcio, com o auxílio do seu primo Dênis Boiadeiro, teria pago a quantia de R$ 290,000,00 (duzentos e noventa mil reais) à pistoleiros pernambucanos que executariam o parlamentar e a prefeita.

De aordo com os delegados Fabio Costa e Thiago Prado, o crime foi encomendado no início do mês de junho de 2018 e a ordem era que o casal fosse morto antes das eleições, para evitar que Paulo Dantas se elegesse ao cargo de Deputado Estadual. O plano foi confirmado por meio de áudios do aplicativo WhatsApp cujas suspeitas levam a voz de Baixinho Boiadeiro cobrando o término do serviço. Em alguns dos áudios também pode ser ouvida a voz de “ Zé do Laércio Boiadeiro”.

A comprovação do envolvimento dos suspeitos na trama criminosa será realizada através de laudo do IC que analisará o padrão de voz dos investigados.Em um dos áudios, os suspeitos referem-se como o crime seria executado, passando detalhes de que o armamento utilizado na ação criminosa seria fuzil, e que o ataque ocorreria quando as vítimas estivessem dentro do carro.

Narra-se ainda o plano de fuga para os pistoleiros, os quais retornariam para Pernambuco através de uma rodovia que liga à cidade de Águas Belas.José Márcio foi preso após o júri que o condenou a 45 anos e 10 meses de prisão, além de cumprir outros dois mandados de prisão em seu nome. Após a sessão, ele foi conduzido à sede da DEIC, onde foi interrogado e negou todos os fatos acima.Os demais suspeitos citados serão investigados e o caso corre em segredo de Justiça.

Por: Ascom PC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *