Projeto do MPE/AL firma convênios para ofertar cursos profissionalizantes a jovens que cumprem medidas socioeducativas

A partir de um projeto do Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL) 25 adolescentes, que estão cumprindo medidas socioeducativa no município de Arapiraca, tornaram-se alunos do curso de promotor de vendas, oferecido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac)/AL. Depois de formados, os futuros profissionais poderão ser contratados como jovens aprendizes por três grupos empresárias instalados no município e que já sinalizaram positivamente a esta possibilidade. A iniciativa, que tem a frente os promotores de justiça Maurício Wanderley e Viviane Karla, por meio da 7ª Promotoria de Justiça de Arapiraca, e o procurador de justiça Válter Omena, foi lançada para os empresários locais, na última segunda-feira (8), durante o início das inscrições dos jovens, que já começam a estudar na próxima semana.

Também na semana que vem deverão ser firmados convênios com a Federação da Agricultura de Arapiraca e com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) para que sejam ofertadas 20 vagas no curso de Computação e mais 20 no curso profissionalizante de Eletricista. Além disso, já foi realizada uma reunião com a Secretaria de Desenvolvimento Social, que assumiu o compromisso de oferecer cursos de Computação e Iniciação de Mecânica de Motos.




“Temos hoje mais de 100 jovens cumprindo medidas socioeducativas e mais uma demanda reprimida aguardando o cumprimento. Precisamos de um projeto com um caráter pedagógico. Nos inspiramos em outras inciativas, como a do promotor Rogério Paranhos, que tem um projeto bem parecido em São Miguel dos Campos. Vendo o sucesso que aconteceu lá, decidimos aplicar aqui. Entramos em contato com os empresários locais e o Poder Público, fizemos um trabalho de sensibilização conseguimos as vagas nos cursos, que são interessantes e atendem a demanda de vagas no mercado de trabalho de Arapiraca”, disse o promotor.

Ele explicou ainda que os cursos oferecidos atendem a demanda do mercado de trabalho do município, segundo as entidades que trabalham com o comércio de Arapiraca. E que já estava fazendo gestão para que os empresários aceitem os jovens em suas empresas. Grupos como Asa Branca, Unicompra e Supermercado São Luiz já acenaram positivamente para esta possibilidade.

“Além de ampliar a oferta de cursos, estamos trabalhando para uma colocação para estes jovens nas empresas que funcionam em Arapiraca, a depender claro, da demanda de mercado e do desempenho de cada jovem. Esses cursos foram escolhidos a partir da orientação de entidades como o Senac. que desenvolve um trabalho junto ao empresariado local e sabe da potencialidade de crescimento do mercado. O trabalho é que para todos nós, juntos, consigamos oferecer um direcionamento para vida desses jovens, que por uma infelicidade tomaram decisões erradas”, disse o promotor de justiça Maurício Wanderley.

Por: Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *