Lei Seca autua 10 pessoas e prende quatro sob influência de álcool

Texto de Lays Peixoto

Com o intuito de diminuir o índice de acidentes ocasionados pela mistura de álcool e direção, o Departamento Estadual de Trânsito de Alagoas (Detran/AL), em parceria com a Polícia Militar, promoveu no último domingo (19), na Avenida Delmiro Gouveia, em Arapiraca, a Operação Lei Seca.

 

Ao todo, 105 veículos foram abordados e seus condutores revistados, 121 pessoas foram submetidas ao teste do etilômetro, 10 condutores foram autuados e retirados de circulação por conduzir veículos sob a influência de álcool e quatro pessoas foram presas em flagrante por conduzir o veículo com a capacidade psicomotora alterada. Na ocasião, duas pessoas fizeram a recusa e quatro medidas administrativas foram registradas.

 

A interiorização da Lei Seca é uma determinação do governador Renan Filho, devido aos resultados positivos alcançados nas ações realizadas em Maceió e regiões litorâneas, principalmente em relação ao número elevado de vidas salvas.

 

Além de infrações referentes à Lei Seca, 31 pessoas inabilitadas foram abordadas conduzindo veículos, 80 infrações foram lavradas por motivos diversos, 5 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) foram recolhidas e 12 veículos foram removidos para o pátio da 5ª Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) do município.

Segundo o coordenador da operação Lei Seca Alagoas, tenente Emanuel Costa, a operação também contou com o apoio da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) de Arapiraca e da equipe de inteligência do Detran/AL.

 

“É fundamental a presença da operação no interior, tendo em vista o alto índice de acidentes no trânsito em toda Alagoas. Gostaria de agradecer a parceria da SMTT de Arapiraca e ressaltar que o número de pessoas inabilitadas é bastante preocupante. A ação está sendo levada aos interiores com o mesmo padrão que é realizada na cidade de Maceió e a nossa principal missão é preservar vidas”, assegurou o coordenador da operação.

Por: Traipu Notícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *