Após inúmeras críticas e campanhas contrárias governo deve apresentar emenda ao texto da reforma da Previdência

A classe trabalhadora se articula para realizar a maior manifestação já vista no país, podendo superar os movimentos de rua que pediram o afastamento da ex-presidente Dilma. Considerando extremamente prejudicial a reforma previdenciária é o o alvo dos manifestantes.

Diante da insatisfação popular e medo dos aliados políticos as vésperas de um pleito eleitoral, o vice-líder do governo, Darcísio Perondi, disse hoje (8) que deve ser apresentada uma emenda para fazer alterações no texto da reforma da Previdência. A proposta da reforma foi discutida em comissão especial e aguarda votação no plenário da Câmara.

A declaração foi dada após reunião, no Palácio do Planalto, em Brasília, com o presidente Michel Temer, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles,  o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, o relator da reforma da Previdência na Câmara, Arthur Maia, o secretário de previdência do Ministério da Fazenda, Marcelo Caetano, e o deputado Carlos Marun (PMDB-MS) que presidiu a comissão especial que analisou o tema.

As negociações em torno de alterações no texto ainda serão discutidas em novas reuniões e negociadas com líderes dos partidos da base aliada. Outra reunião entre integrante do governo e deputados deve ocorrer na noite de hoje (8), no Palácio do Planalto. A previsão é que eles se encontrem também amanhã (9), de acordo com Perondi.

Por: Traipu Notícia com Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *