Forças de segurança prendem sete pessoas envolvidas em crimes no Estado

Texto de Vanessa Siqueira

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) apresentou, em entrevista coletiva realizada nesta segunda-feira (2), os detalhes de duas operações realizadas nos últimos dias, que desbaratou uma organização criminosa que atuava no Estado. As ações resultaram na prisão de sete pessoas envolvidas com o tráfico de drogas, homicídios e venda ilegal de armas.

 

No dia 28 de setembro, equipes da Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic), Delegacia de Roubos e Cargas, Tático Integrado de Grupos de Resgates Especiais (Tigre), Asfixia, Seção Antissequestro e militares do 3º Batalhão participaram da Operação Xucuru.

 

Segundo o coordenador da Deic, delegado Mário Jorge, a ação cumpriu sete mandados de prisão preventiva, expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital, e prendeu integrantes de uma organização criminosa envolvida em tráfico de drogas, homicídios, tráfico de armas e outros crimes no município de Palmeira dos Índios e na região Agreste.

 

Estão presos o líder da organização, Fabrício dos Santos, conhecido como ‘Índio’, de 21 anos; Carlos André Lima da Silva, de 29 anos; Dayana Bruna Lopes Guarabira, de 18 anos; Denilma da Silva Costa, de 19 anos; Fernanda Maria da Silva Pereira, de 21 anos; e Igor Gonçalves Ferro, de 24 anos.

 

“Esse grupo é envolvido em vários crimes na região Agreste. Depois de um trabalho de investigação que vinha sendo realizado desde o fim de 2016, conseguimos chegar a prisão deles. Temos elementos que comprovam a ligação de todos eles com crimes. Apenas um dos alvos não foi preso, mas estamos trabalhando para que isso ocorra nos próximos dias”, disse o coordenador da Deic.

 

Na ação foram apreendidos um quilo de maconha, um revólver calibre 32, uma balança de precisão e 12 munições de calibre 32.

 

Operação na capital

 

No mesmo dia, equipes da Deic e da Polícia Rodoviária Federal prenderam Pedro Paulo Boanova de Araújo, de 52 anos, no bairro de Cruz das Almas, acusado de tráfico de armas e uso de veículos clonados.

 

As equipes cumpriram três mandados de busca e apreensão expedidos pela 15ª Vara Criminal. Nos alvos, todos ligados a Pedro Paulo, foram apreendidos US$ 5.500, dois carros clonados, uma pistola 8 milímetros de fabricação italiana, munições do mesmo calibre e um silenciador, além de vários documentos falsos e munições de calibre 380.

 

De acordo com o delegado Guilherme Iusten, da Deic, Pedro Paulo é ex-policial civil do Rio de Janeiro e foi expulso em 1998. Ele possui outras passagens pela polícia por outros crimes.

 

“As investigações continuam, uma vez que há indícios de que ele não atuava sozinho. Ele trazia armas para Alagoas e, como há vários documentos falsos, inclusive do Paraguai e da Venezuela, investigamos se ele trazia de lá materiais ilícitos para distribuir em Alagoas”, explicou o delegado.

 

O secretário executivo de Políticas da Segurança Pública, Manoel Acácio Júnior, parabenizou as equipes envolvidas nas operações e destacou o papel importante das ações para tirar de circulação materiais ilícitos e pessoas envolvidas em crimes no Estado.

Por: Agência Alagoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *