Uneal terá curso de Mestrado a partir de 2016

Carlos Alberto Jr.

large (2)A Universidade Estadual de Alagoas (Uneal) irá ofertar seu primeiro curso de Mestrado a partir de 2016.  A proposta aceita pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), fundação do Ministério da Educação (MEC), é denominada “Dinâmicas Territoriais e Cultura”, com duas linhas de pesquisa articuladas.

O curso de Mestrado será interdisciplinar e funcionará no Campus I da Uneal, em Arapiraca e ofertará, já no segundo semestre de 2016, 10 vagas voltadas para a comunidade em geral, número considerado como “satisfatório e adequado” pelos avaliadores da Capes.

O Mestrado em Dinâmicas Territoriais e Cultura será voltado para as áreas de geografia, sociologia, antropologia, economia, letras e ciências relacionadas à temática. A seleção acontecerá em quatro etapas: avaliação teórica, proficiência em língua estrangeira, análise do projeto de pesquisa e entrevista.

Para o professor Odilon Máximo, um dos envolvidos na elaboração do projeto, “a aprovação irá potencializar a pesquisa na instituição, favorecendo nossos alunos egressos e a graduação, visto que as atividades da pós-graduação devem estar ligadas a esta. Teremos ainda mais um ambiente de construção do conhecimento, o que poderá implicar, em um breve curto de tempo, na ampliação da ideia de termos em breve um curso de Doutorado”, destacou.

De acordo com o pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação, professor Cristiano Cezar, esse resultado era aguardado com muita ansiedade pelos envolvidos. “Com essa confirmação, iremos consolidar a pesquisa e a pós-graduação na Universidade permitindo, assim, novas perspectivas no mundo acadêmico institucional”, ponderou.

O reitor da Uneal, professor Jairo Campos da Costa, parabenizou a todos os envolvidos na construção do projeto. “Obrigado a todos por doarem a sua força de trabalho para o engrandecimento desse nosso projet, tão importante para Alagoas”, ressaltou o gestor, que está na Aldeia Cariri Xocó, em Porto Real do Colégio desde a quinta-feira (17), realizando atividades acadêmicas.

Maturidade científica – O programa conta com 16 professores, sendo dois colaboradores e 14 permanentes, com formações em variadas instituições do país. A justificativa dos avaliadores da Capes aponta que o “corpo docente demonstra satisfatória maturidade científica, segundo os parâmetros da área para a implantação do Mestrado. O projeto atende ao que se espera de uma proposta de um programa stricto sensu em todos os quesitos da avaliação. O CTC aprova a proposta apresentada atribuindo-lhe nota 3”.

Os professores da Uneal Ailton Feitosa, Antonio Alfredo Teles, Conceição Dias de Lima, Cristiano Cezar, Deyvson Cavalcanti, Edson Bezerra, Jane de Assis, Jenaice Ferro, Lindemberg de Souza, Odilon Máximo e Roberto de Souza, coordenador do projeto, são os colaboradores permanentes.

A Uneal convidou os docentes Socorro Aragão, da Universidade Federal do Ceará; Ivone Tavares de Lucena, da Universidade Federal da Paraíba; além de Eloízio da Costa, Dilton Cândido Maynard e Andreza Cruz Maynard, todos da Universidade Federal de Sergipe (UFS), são os colaboradores convidados.

Em breve, a Propep Uneal e a coordenação do curso informarão as próximas etapas da implantação, a começar pela fase de inscrições e seleção de candidatos. Nos próximos dias já começarão as reuniões de planejamento para a implantação do Mestrado.

Por: Agência Alagoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *