Governo de Alagoas lança Plano Estadual de Resíduos Sólidos na quarta-feira (9)

large (2)O governador Renan Filho e o secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Alexandre Ayres, lançam nesta quarta-feira (9) o Plano Estadual de Resíduos Sólidos. A solenidade acontece a partir das 9h, no Palácio República dos Palmares, sede do Governo de Alagoas.

Um dos direcionamentos do Plano Estadual de Resíduos Sólidos é contribuir de forma efetiva com os municípios alagoanos em busca da implementação  dos aterros sanitários e, consequentemente, as eliminação dos lixões.

Para a construção do plano, houve a necessidade de tratar do tema junto à população. Diversas reuniões foram realizadas com os moradores das regiões Metropolitana, Agreste, Sertão, Zona da Mata, Litoral Norte e Sul e Bacia Leiteira. Durante os encontros, a população conseguiu transmitir informações importantes sobre o tratamento dos resíduos sólidos.

Também foram levantadas informações sobre a cadeia de reciclagem no estado, ações de educação ambiental, legislação, entre outros temas relevantes. Os resultados destes encontros foram discutidos com a sociedade em 22 reuniões públicas realizadas entre abril de 2014 e outubro de 2015, sendo que nos oito últimos encontros foram apresentadas as proposições resultantes das contribuições de toda a população, validando a versão final do Plano Estadual de Resíduos Sólidos.

Para o secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Alexandre Ayres, o Plano Estadual mostra a relevância que o governo estadual trata a gestão dos resíduos em Alagoas.

“Firmamos um compromisso em manter a discussão junto aos municípios e assim validar o Plano Estadual de Resíduos Sólidos, um mecanismo importante para contribuir com a gestão dos resíduos em todo o Estado. A Semarh realizou audiências públicas e ouviu as principais demandas da população e com isso queremos incentivar as cidades, organizadas por meio de consórcios públicos, que sigam atuando para eliminar os lixões”, avalia o secretário Ayres.

Por: Ascom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *