Conclusão do novo currículo da Educação Básica é prorrogado para março

largeA comunidade educacional e a sociedade civil terão mais tempo para discutir e apresentar propostas para a elaboração da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), documento que unificará o conteúdo fundamental a ser ensinado em sala de aula da Educação Infantil ao Ensino Médio. A princípio, esta terça-feira, dia 15, seria a data de corte para o envio de propostas, mas, agora, o prazo foi estendido para o dia 15 de março de 2016.

Segundo Daniel Marinho, gerente de Desenvolvimento Educacional da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), o novo prazo permitirá à comunidade escolar e sociedade civil aprofundar-se acerca do documento, que subsidiará o currículo que será colocado em prática em 190 mil escolas públicas e particulares de todo o Brasil.

“Neste início de ano, as unidades de ensino vão planejar seu calendário letivo de 2016. Será um bom momento para que os educadores também discutam a BNCC, um documento que nos permitirá redimensionar o ensino aprendizado das escolas brasileiras”, destaca Marinho.

Para o gerente, a Base Nacional Comum Curricular sintetiza um momento histórico na Educação brasileira.

“Nunca tivemos uma oportunidade tão coletiva e democrática de discutir o que deve ser ensinado e aprendido nas escolas. Além disso, trata-se de um documento amplo, que trata de questões como formação de professores, avaliações de larga escala e reorganização do livro didática”, pontua Daniel Marinho.

Seminário – A Base Nacional Comum Curricular também será tema de seminário em Belo Horizonte, Minas Gerais nesta quarta, quinta e sexta-feira (16, 17 e 18). Estarão reunidos na capital mineira os especialistas e revisores do documento.

“Na ocasião, avaliaremos o processo de contribuição no site, que já registra mais de seis milhões de propostas, bem como os relatórios produzidos até agora nas quatro áreas de conhecimento”, adianta Daniel, que representará a Seduc no evento.

Como contribuir – Qualquer cidadão brasileiro pode ajudar na elaboração da BNCC e apresentar sua proposta para o currículo da Educação Básica no sitebasenacionalcomum.mec.gov.br. Primeiramente, é preciso se cadastrar no sistema para, então, conhecer a versão preliminar do documento e os textos introdutórios para as quatro áreas de conhecimento: Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza e Ciências Humanas.

É possível contribuir individualmente, enviando as propostas diretamente para o portal, bem como discutir o texto coletivamente nas escolas, associações e participar de debates promovidos pela Seduc.

“Aqui na Seduc, temos um grupo que se reúne todas as quintas-feiras, das 14h às 18h, na sala 8 da Escola José Correia da Silva Titara, no Cepa. Qualquer professor que deseje se integrar a este debate será bem vindo”, fala Daniel Marinho.

Por: Agência Alagoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *