Unidade de saúde fecha as portas por falta de segurança em AL

A falta de segurança, causada pela ausência de guardas municipais, provocou o fechamento da Unidade de Saúde Geraldo Melo, localizada no bairro do Bom Parto, em Maceió. Os moradores da comunidade dizem que estão sem receber atendimento médico ou realizar exames básicos há cerca de um mês.

O fechamento teria acontecido, segundo a população, após o início da greve dos servidores municipais de Maceió. Os guardas que faziam a segurança do prédio aderiram à paralisação e a segurança do local foi reduzida.

De acordo com os moradores, o problema é que parte da comunidade tem apenas a unidade de saúde como referência para o tratamento de enfermidades. “Muita gente depende desse posto para cuidar da saúde. Todos os dias as pessoas faziam filas para receber atendimento. Agora, não sabemos mais o que fazer. Fiz um exame dias antes de fechar e até agora não recebi o resultado e nem sei onde buscar”, contou a dona de casa Cármen Lúcia, de 66 anos, que mora em frente ao Posto de Saúde.

Em nota, a assessoria de Comunicação da Secretaria de Saúde de Maceió informou que a greve dos servidores fez com que o efetivo da Guarda Municipal fosse reduzido, o que fez com que a segurança de unidades ficasse comprometida. Não há previsão de quando o atendimento deve ser normalizado, já que servidores e Prefeitura não chegaram ainda a um entendimento.

Confira a nota da SMS:

A Prefeitura de Maceió conta com o apoio de agentes da guarda municipal, para ajudar na segurança das unidades de saúde. Desde o advento da greve dos servidores públicos municipais apenas 50% do efetivo estão trabalhando. Por conta dessa paralisação os postos de saúde também estão com o atendimento reduzido pela metade.

Por:  Gazeta

Crédito Foto : Rafael Maynart

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *